Sobre minha arte.....

Postado em 11/08/2015


A arte de ouvir histórias me desenha há anos...
São palavras, frases, risos e lágrimas que chegam a meus ouvidos como uma melodia, uma sucessão coerente de sons e silêncios, com identidade própria. Me pedem para compor um caminho, harmonioso e rítmico. Neste momento, me pego a falar de arte...

Mães solitárias ou famílias inteiras me procuram.... E primeiramente tento, no abraço dos olhos, dizer que eu entendo de arte... Que eu entendi a história... E que tudo é arte, dependendo do olhar que se dá...

A beleza de viver está nos desenhos que caminhamos e nas musicas que compomos todos os dias! Um passo a frente, e você já não está mais no mesmo lugar.... E assim seguimos em frente.... Caminhamos ora de mãos dadas, ora abraçados, ora no colo, ora empurrados, ora corremos, ora voamos, ora paramos.... E quando paramos fazemos o exercício de olhar para trás, e perceber que tudo valeu a pena! O filho cresceu, as dificuldades são outras, as paisagens mudaram e colecionamos alegrias!

Me agrada a estética de um olhar doce e colorido para a vida...

Histórias de gestar, nascer e crescer de uma criança com deficiência não é uma história, é um sarau! Naquela casa pessoas começam a se encontrar para ajudar, atrapalhar, julgar, criticar, enfim, acaba-se assistindo a dança das opiniões divergentes, leituras de livros e rótulos em branco, pinturas de modelos utópicos de realidade e teatros de faz de conta...
Então meu olhar clínico, já encantado por aquela mãe, aquela criança e aquela história, me afasta daquela realidade de caos e convido essa mãe a dançar comigo em outros ares, onde o essencial é invisível aos olhos... Onde seu filho é filho... E o papel dela é ser mãe... Ela é a especialista no filho dela! Cada detalhe essencial ao desenvolvimento desta criança é ela quem vai me dar...

Ela tem que estar bem... 
Ela tem que estar segura... 
Ela tem que estar tranquila... 
Ela é forte.... 
Mas ela pode chorar.... 
Mas ela pode cansar.... 
Ela não está sozinha.... 
E ela é linda! 
Dança a vida como ninguém! 

Cores, contornos e imagens vão se construindo! É uma história sendo desenhada.... 
A minha arte na sua arte..... A minha cor nas suas cores.... 
Nosso encanto... Nosso encontro... Nosso olhar.... Nosso desejo... Nossa garra para expor inúmeros quadros! Inúmeras peças! Inúmeras maratonas!
 
Todos os dias são dias de Vernissage! 

Sejam bem vindos!
Te convido a mergulhar nessa arte desenhada à inúmeras mãos, infinitas cores, formas inusitadas e genuinamente carrega em si a essência humana de ser, estar e conviver!
Essa é a minha arte!

Raquel Ortega
Terapeuta Ocupacional e Arte Terapeuta



Deixe seu comentário
Categorias: Coluna Raquel Ortega;

Tags: Inclusão,inclusione,relação,Terapia ocupacional


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!
0 comentários