Muito prazer, Raquel!

Postado em 08/07/2019


Muito prazer, Raquel!

Meu nome é Raquel! Sou idealizadora e fundadora da Inclusione. Muito prazer!

Escolhi cuidar de gente… Escolhi ser terapeuta ocupacional! Aos 17 anos ingressei na faculdade, sem nem mesmo imaginar o que o futuro me guardaria! Após 15 anos de profissão, um casamento seguido de um divórcio 13 anos depois, duas filhas lindas e muitos sonhos para realizar, resolvi abrir minha empresa!! Me rodeavam adjetivos como: corajosa! Admirável! Guerreira! Mal sabiam todos que minha filha caçula apresentava um desenvolvimento atípico, e eu precisava me dedicar a ela! Tentei conversar com a diretora da empresa que trabalhava, a fim de reduzir minha carga horária, para levar minha filha nas terapias que ela precisava fazer! Ouvi um sólido NÃO! “Se você quiser, se demita!”

Sem muito pestanejar, pedi demissão! Qual opção que eu tinha?? Anos cuidando dos filhos dos outros, não poderia negligenciar minha filha!! Há 15 anos trabalhando com pessoas com deficiência, como sindrome de down, autismo, paralisia cerebral, etc, ou seja, trabalhando com inclusão, de repente me vi com uma criança também precisando de cuidados na esfera da inclusão!! A regra é clara: “Casa de ferreiro, o espeto é de pau!”

E assim eu fiz!! Abri minha clínica! Modulei meus horários de acordo com as terapias da minha filha! Foi fácil? De jeito nenhum! Eu, profissional da saúde, tive que aprender sobre gestão, administração, contabilidade, alvará, cnae…. Visitas à prefeitura, corpo de bombeiros, escritórios de contabilidade, junta comercial…. Caminhei, viu!! E, como se não fosse suficiente, virei especialista em DISLEXIA! Afinal, precisava dar suporte à minha filha, que recebeu este diagnóstico aos 8 anos de idade! Tripla jornada! Feliz! De verdade, mais realizada do que nunca!!! Minha filha estava assistida e vinha se desenvolvendo a partir das terapias e consultas médicas; direcionei o trabalho da minha empresa para INCLUSÃO A PARTIR DA ARTE E DA CULTURA, onde pude oferecer para jovens e adultos com deficiência a possibilidade de desenvolvimento, de aprendizado, de qualidade de vida e de inclusão! Um trabalho árduo, mas a certeza de que eu estava exatamente onde deveria estar!! Que fiz a escolha certa!!

Hoje, 5 anos depois de empresa aberta, minha filha está alfabetizada, lê e escreve, e está virando uma mocinha linda!!! Minha empresa já está no segundo plano de crescimento e segue abraçando cada vez mais pessoas com deficiência e suas famílias, desenvolvendo um trabalho de referência em inclusão!

Minha filha mais velha esse ano presta vestibular e não quer seguir minha profissão, nem sequer gosta da área da saúde! Percorre seus caminhos com a referência de uma mãe presente, forte, guerreira, corajosa e muito, muito realizada!!

O que eu aprendi sobre inclusão? Que ela inclui eu e você!

Deixe seu comentário
Categorias: Coluna Raquel Ortega;

Tags: inclusão, mãe, família, terapia ocupacional, profissão, escolhas, futuro, dislexia


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!
0 comentários